Michel Portal, um francês

Cada um de nós terá a sua ideia de lip service.
Tinha!
Lip service é isto. Um homem de muito mais de 70 anos, um francês, chamado Michel Portal, mete os lábios num clarinete baixo e desenha sombras. “Ombres”.

“Ombres” é uma conversa com um guitarrista, Lionel Loueke, praticamente um miúdo, nascido no Benim. O clarinete baixo de Michel Portal conversa com ele. Conversa de lábios e dedos fundamente triste. Muito mais linda, nostálgica, melancolicamente triste do que o  Triste que este nosso Escrever diz ser.

ps –  o andar eu nisto de ouvir Michel Portal, é culpa do Zan, old mate. Mambos kaluandas.

Sobre Manuel S. Fonseca

O meu maior medo é que a morte seja tudo às escuras sem se poder ler. Pouco interessa deixar de ser humano, desde que não deixe de ser leitor. Ler é do mais feliz que tenho. Até porque escrever é triste.
Esta entrada foi publicada em Post livre. ligação permanente.

9 respostas a Michel Portal, um francês

  1. Maracujá diz:

    Deve ser do nome: o Petrucciani também me revela, já para não falar da ma belle. E se é a conselho do Zan, está tudo dito. Um destes dias, ainda o (re)conheço (a si MS.F), já que temos common old mates!

    • Manuel S. Fonseca diz:

      Ora quem diria, Maracujá, que conhecia o Zan. Vai-se a ver e andámos nas mesmas farras.

  2. EV diz:

    É o pintor que o Manuel Fonseca levou para o nosso “é tudo gente morta”? Boa culpa.

  3. Beatriz Santos diz:

    Eu não tinha ideia nenhuma, o que é bom, fico com esta bem bonita; que não encontro triste, mas ternamente triste – não é a mesma coisa.

    • Manuel S. Fonseca diz:

      Às vezes, o melhor que temos é mesmo não ter ideia nenhuma. Ficamos mais abertos à novidade.

  4. José Amorim diz:

    E esta, o Zan Andrade como denominador comum…se calhar andámos nas mesmas farras… ele o dirá… Ou o Gégé..

  5. nanovp diz:

    O que se aprende aqui e com os amigos….

Os comentários estão fechados.