Arquivos Mensais: Janeiro 2015

The Strange Library

The Strange Library, de Haruki Murakami, Harvill Secker, 2014 Haruki Murakami, nascido em 1949, em Kyoto, filho de um professor de literatura, e neto de um monge budista, encontrou o pulso do pensamento mainstream oriental e ocidental, do Japão à … Continuar a ler

Publicado em Está Escrito | Tags | 16 Comentários

O desenho

        Ele dorme. Ela desenha ou grava-lhe o perfil. Aos pés dos dois, um cão. Peço agora aos Tristes que se inspirem e escrevam short stories, pequenos contos, uma reflexão mórbida até, a partir desta tela. Têm … Continuar a ler

Publicado em Museu das Curtas | 8 Comentários

Peluche – uma lição singela

  Havia um peluche, eu sei que havia. Que fazia ele ali, com o seu ar parado mas lânguido, como se tivesse acabado de ter um prazer chocante, não sei. Sei que havia um peluche. Os peluches são brinquedos com … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 7 Comentários

Era uma vez uma história

  A história que eu queria contar não pode ser contada porque está fechada em casa. Não é que ela o deseje: a casa das histórias é que hoje não abriu as portas. Nem as janelas. É uma escuridão total … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 7 Comentários

Uma cadeira no meio das pernas

    Claro que a carreira de Marlene Dietrich tinha pernas para andar. Foi com uma cadeira no meio dessas pernas que Josef von Sternberg lhe construiu a imagem. Quem viu, dizia: “Ah, aquelas pernas.” Eram suspiros de 1930. Começava-se … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 15 Comentários

A surpresa de uma rosa

    Foi agora à casa de banho. Quando começámos, também eu me levantava logo, um desconforto apressado a empurrar-me para o elevador, átrio e porta da rua. Vinha-me dele a feroz calma de homem sozinho a que eu não sabia responder. … Continuar a ler

Publicado em Ficção | 7 Comentários

A igreja do diabo

  É uma igreja sozinha no meio da floresta. Não há habitantes vivos nesta terra: apenas a igreja solitária…e o cemitério ao lado. O segredo está lá dentro: é uma história entre o céu e o inferno.  Então não é … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 8 Comentários

Coisas do Diabo

 Fernando Botero, Homenagem a Bonnard, 1972 Ao princípio estranhara. Ao tempo, achava que já tinha provado de tudo o que lhe podia dar o prazer da sua carne na carne de uma mulher. Fantasias tivera-as aos rodos, daquelas que faziam … Continuar a ler

Publicado em Post livre, Trasladações e Outras Ossadas | 7 Comentários

O sapateiro da rainha

  Encontrei um caderno de desenhos. E os esboços devolvem-me do século passado a cena daquela tarde de Verão: duas raparigas a escutar um velho numa penumbra fresca de oficina. Os riscos de lápis mostram sapatos, um gato preguiçoso, o banquinho com … Continuar a ler

Publicado em Post livre, Trasladações e Outras Ossadas | 6 Comentários

(Short) Train to Katowice

    O nosso querido Manuel S. Fonseca disse-me uma vez a propósito desta short que o Holocausto é inficcionável. E que lhe causavam pavor todos os ameaços de o fazer. Que o que verdadeiramente consegue descreve o horror é o vazio … Continuar a ler

Publicado em Trasladações e Outras Ossadas | 3 Comentários

Mattinatta adagio

Milão poder-se-ia descrever como sendo mais Austríaca que Italiana. Milão é Lombardia. Milão é indústria humana da pesada. Fábricas, estaleiros, carpintarias e grandes empresas. E bancos e alta finança da fina e da grossa. E design de vanguarda e de uma moda sempre intemporal. … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 5 Comentários

A Bíblia de Marc Chagall

    Marc Chagall nasceu atrás do sol-posto, numa aldeola da Biolerússia. A família teria as suas posses: estudou em São Petersburgo e em Paris. E foi pela luz e liberdade de Paris que trocou a pátria dos sovietes, em … Continuar a ler

Publicado em Está Escrito | 9 Comentários

Submissão

Soumission, de M. Houellebecq, Flammarion, 2015 Estamos em França no ano 2022. No fim do segundo mandato de Hollande. Mais do que o estertor político e social, mais do que a erosão das relações familiares e afectivas, a evidência é … Continuar a ler

Publicado em Post livre | Tags | 10 Comentários

Godard na “Casa dos Segredos”

 “Quando se virou a página, virou-se a página.” É o que sai da boca de Godard. Mas o brilho triste dos olhos que Anna Karina fixa na boca dele desmentem-no. Estão, lado a lado, num plateau de televisão. Vinte anos … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 10 Comentários

O Sueca Channel

O Marco Dias, director de arte, ilustrador e outras coisas, encomendou-me um texto para acompanhar o seu projecto Sueca Portugal. Um conjunto de ilustrações — cartas — sobre a sueca que se joga nos jardins e Lisboa; jardins que ele … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 14 Comentários