Fingimento

 

x

Em resposta ao Museu das Curtas aqui.

Joseph Wright of Derby, The Corinthian Maid

Joseph Wright of Derby, The Corinthian Maid

Ela – Se te mexes, meu parvalhão, dou-te uma palmada com estes cinco dedos da          mão.

Ele – Se ela soubesse como gosto de sentir o seu corpo quente encostado ao meu.

O Cão – Ela finge que desenha. Ele finge que dorme. Ainda falam da vida de cão!

Sobre Rita Roquette de Vasconcellos

Apertava com molas da roupa, papel grosso ao quadro da bicicleta encarnada. Ouvia-se troc-troc-troc e imaginava-me a guiar uma mobylette a pedais enquanto as molas a passar nos aros não saltassem.
Era feliz a subir às árvores, a brincar aos índios e cowboys e a ler os 5 e os 7 da Enid Blyton.
Cresci a preferir desenhar a construir palavras porque… escrever é triste.

Esta entrada foi publicada em Museu das Curtas. ligação permanente.

12 respostas a Fingimento

  1. Emilio Romero diz:

    Outro diálogo possível:
    Ela- Não finjas que no sentes meu toque
    Ele – O sinto demais, me perturba teu exceso de roupa; és demasiado discreta e isso me inibe.
    o Cão – Esta gente nunca aprende a ser natural; bem poderian acertar suas atrações como minha raça faz

    • riVta diz:

      Caro Emílio, visita tão simpática. Óptima ideia a de participar com um diálogo mais que possível. Obrigada.
      Abraço.

  2. Mario diz:

    51 shades of grey!? 🙂

  3. EV diz:

    Viva o bom senso canino!

  4. E na cortina está uma mosca:

    • riVta diz:

      🙂 escapou-me

      • Sempre me fez uma enorme confusão a ausência de moscas nos quadros. Olhamos para uma pintura, de um rei, uma rainha, a corte, a nobreza, e sabemos que aquilo cheirava mal que se farta, banho? só dia dia do casamento e já era muito, porque raio tomou o artista essa liberdade criativa de não pintar as varejeiras, que, com os seus tons verde-azulado, muito coloririam a arte?

        • riVta diz:

          Não lhe deve ter parecido importante. E depois pensando bem … elas podem mudar mas o cheiro é sempre o mesmo. Pestilento por pestilento já basta o poleiro.
          😀

  5. nanovp diz:

    Realidades paralelas…

Os comentários estão fechados.