Colecção 25 de Abril, D&G, perdão, Spring 2015

 

Talvez fosse um bocadinho mais crescida...

Talvez fosse um bocadinho mais crescida… Ou talvez não. 

Era assim, pequenina, vaidosa até ao cabelo e de carteira, a 25 de Abril de 1974. Foi uma festa… Viva!

Tinha seis anos. Alguém aqui tem seis anos?

Tinha seis anos. Alguém aqui tem seis anos?

E ainda que o tio Dolce e o tio Gabbana tenham dado os meus vestidos às primas Julianne Moore, Emily Blunt, Gwyneth Paltrow e sabe Deus a quem mais, continuo em festa e sem compreender quem diz que o 25 de Abril morreu – se tivesse morrido, não lhe tinham cortado a língua?

Menina Gwyneth, dê cá os meus cravos! E já agora o vestido… Fique nuazinha que é linda e nu também é liberdade, ouviu?

E se um dia tiver a sorte de ser velha, quero ser velha perdida de festa!

Nem mais… Viva!

 

Sobre Eugénia de Vasconcellos

Escrever também é esta dor amantíssima: os lábios encostados à boca do silêncio, auscultando, e nada, esperando dele a luz que beije. É assim, pelas palavras se morre, pelas palavras se vive.
Esta entrada foi publicada em Post livre com as tags . ligação permanente.

7 respostas a Colecção 25 de Abril, D&G, perdão, Spring 2015

  1. Manuel S. Fonseca diz:

    25 de Abril sempre!

  2. adelia riès diz:

    Voous étiez très mimi 😀

  3. nanovp diz:

    Entre as rosas, os cravos e as rosas não sei o que escolha….

Os comentários estão fechados.