Alergia aos metais

wedding toppers

Dê o mundo as voltas que der, venha a nanotecnologia que vier para nos remendar, este é um facto da vida: não farei bodas de ouro nem que case com o raio do Amor – e já isto seria uma boda de per si: como se podem encontrar duas pessoas que não há meio de se acharem? Nem bodas de ouro nem de prata. Deve ser isto a famosa alergia aos metais.

Sobre Eugénia de Vasconcellos

Escrever também é esta dor amantíssima: os lábios encostados à boca do silêncio, auscultando, e nada, esperando dele a luz que beije. É assim, pelas palavras se morre, pelas palavras se vive.
Esta entrada foi publicada em Post livre. ligação permanente.

9 respostas a Alergia aos metais

  1. a noiva parece-me ligeiramente abusadora – tem uma mãozinha solta.

  2. JD diz:

    Um dia no Alentejo profundo a mulher lamenta-se:- Ó homem porque é que tu já não me procuras? Resposta- Essa atão, tu nã te escondes!..
    Casei com o raio do Amor e adoro encontra-la sem ela se esconder.Para quê mais bodas?

    • EV diz:

      É um homem cheio de sorte – que bom!

      • JD diz:

        Tenho ideia que a sorte não é coisa que se encontre. A sorte procura-se.Não imagina a trabalheira que ao longo da vida tenho tido a procura-la.(Por favor, não leve a frase muito a sério é que não consigo ultrapassar o vosso “Muro”… de livros.Aí acaba a sorte).

  3. Mario diz:

    Provavelmente a menina EV esconde-se tao bem, mas mesmo tao bem, que o amor tem dificuldade em encontra-la…ora, sendo isto das compatibilidades uma questão de probabilidades, quantas mais pessoas conhecer mais probabilidade ha de acontecer por isso começe com uma página no Facebook

Os comentários estão fechados.