O olhar dos outros

Quem se oferece ao olhar dos outros tem que estar preparado para que o olhar dos outros possa ser vesgo, estrábico ou ambliope muitas vezes, não é?

Sobre Rita Roquette de Vasconcellos

Apertava com molas da roupa, papel grosso ao quadro da bicicleta encarnada. Ouvia-se troc-troc-troc e imaginava-me a guiar uma mobylette a pedais enquanto as molas a passar nos aros não saltassem. Era feliz a subir às árvores, a brincar aos índios e cowboys e a ler os 5 e os 7 da Enid Blyton. Cresci a preferir desenhar a construir palavras porque... escrever é triste.
Esta entrada foi publicada em Escrita automática. ligação permanente.