Lá venho eu com a mania das boas notícias

battle_deaths_chart

O que podem ver acima é um gráfico da responsabilidade do Instituto de Pesquisa da Paz de Oslo. Fonte insuspeita e imparcial. Mostra-nos que, dos anos 40 para cá, cada vez morre menos gente em guerra. Estamos à beira de um paradisíaco e eterno reino da paz? Não creio, nem me parece humano.

Mas congratulo-me com os números do gráfico. Talvez a guerra tenha deixado de ser a continuação da política por outros meios. E o papel benigno que o capitalismo representou nesta mudança, apesar de enervar muita gente formatada num anacrónico paradigma, é a sustentada tese que se desenvolve neste artigo. O capitalismo está a matar a guerra. Vale a pena ler.

Sobre Manuel S. Fonseca

O meu maior medo é que a morte seja tudo às escuras sem se poder ler. Pouco interessa deixar de ser humano, desde que não deixe de ser leitor. Ler é do mais feliz que tenho. Até porque escrever é triste.
Esta entrada foi publicada em Post livre. ligação permanente.

6 respostas a Lá venho eu com a mania das boas notícias

  1. EV diz:

    O tio Marx deve estar às voltas…

  2. Paula Santos diz:

    Que mania boa. E fiquei para aqui a pensar como deve ser bom trabalhar num Instituto que pesquisa a Paz..;-)

  3. Helena Sacadura Cabral diz:

    A guerra hoje é económica. Não mata…mas liquida!

Os comentários estão fechados.