Guilty pleasures

Tenho uma queda por gadgets. À minha volta é uma tristeza. Ninguém percebe. Perguntam sempre que graça acho a uma mochila que carrega o telemóvel, a uns óculos que filmam em HD ou ao meu mais recente meio de transporte.
Eu encolho os ombros e torno-me ainda mais solitária entre passeios na Serra, paisagens deslumbrantes e a pequena sensação de culpa que acompanha um grande prazer!
Já não me lembro muito bem o que dizia a carochinha mas não sei se ela se divertia tanto como eu!

Ralph Lauren’s RLX Solar Panel Backpack

Ralph-Laurens-RLX-Solar-Panel-Backpack-OrangePivothead

Pivothead_Architect

Airwheel

 

Sobre Rita Roquette de Vasconcellos

Apertava com molas da roupa, papel grosso ao quadro da bicicleta encarnada. Ouvia-se troc-troc-troc e imaginava-me a guiar uma mobylette a pedais enquanto as molas a passar nos aros não saltassem. Era feliz a subir às árvores, a brincar aos índios e cowboys e a ler os 5 e os 7 da Enid Blyton. Cresci a preferir desenhar a construir palavras porque... escrever é triste.
Esta entrada foi publicada em Post livre. ligação permanente.

4 respostas a Guilty pleasures

  1. teresafont diz:

    Uau, menina Rita, grande mochila. E gira eu se farta. Comprava-a já. A carochinha andava varrer a cozinha. Tivesse ela aspirado com um daqueles aspiradores pequeninos às cores que eu invejo e não tinha encontrado a moedinha. Olha a sorte. (a dela e a do João Ratão. Seria numa Bimby que ele cozeu e assou?) Em S. Pedro tinha uma trotinette a pilhas para ir comprar os jornais. O jeito que dava. Só me espalhei três ou quatro vezes. Nada de ligar às vozes do contra.

  2. adelia riès diz:

    Va até ao Japao! Entre as netas e as Mamies nao ha distinçao. Uma das razoes de se gostar de ir e ficar. 🙂

Os comentários estão fechados.