Stefano Bollani, já não é água, é vinho

Bollani

Foi outra das heranças que o Jazé Andrade me deixou: Stefano Bollani. Este pianista italiano também fez, como Michel Portal, o percurso da clássica para o jazz. Mas ainda é muito novo, 43 anos apenas, que não se seguram naquele corpo nervoso e têm de sair por todos os poros. É por isso que os espectáculos dele, sozinho, com a Banda Osiris, com a Musica Nuda, ou, aqui em baixo, com orquestra e um pianista clássico como é Wayne Marshall, são divertidos, descontrolados, levados quase à irrisão. Quase?

Sobre Manuel S. Fonseca

O meu maior medo é que a morte seja tudo às escuras sem se poder ler. Pouco interessa deixar de ser humano, desde que não deixe de ser leitor. Ler é do mais feliz que tenho. Até porque escrever é triste.
Esta entrada foi publicada em Post livre. ligação permanente.

2 respostas a Stefano Bollani, já não é água, é vinho

  1. EV diz:

    Muito bom! Já me ri de gosto…

Os comentários estão fechados.