Um pequeno adeus

Aceito o desafio do Pedro deste nosso Museu das Curtas.

G. Caillebotte. Jeune homme à la fenêtre.

G. Caillebotte – Jeune homme à la fenêtre (1875) colecção privada.

– Escolhe atravessar a rua sempre no mesmo sítio. Um pequeno adeus bastava, mesmo que fosse apenas uma vez.

Sobre Rita Roquette de Vasconcellos

Apertava com molas da roupa, papel grosso ao quadro da bicicleta encarnada. Ouvia-se troc-troc-troc e imaginava-me a guiar uma mobylette a pedais enquanto as molas a passar nos aros não saltassem.
Era feliz a subir às árvores, a brincar aos índios e cowboys e a ler os 5 e os 7 da Enid Blyton.
Cresci a preferir desenhar a construir palavras porque… escrever é triste.

Esta entrada foi publicada em Museu das Curtas. ligação permanente.