Arquivos Mensais: Maio 2016

Original

Vem de ser o primeiro, e vai até aquele que é supostamente único, idiossincrático, até excêntrico. O original que se renova, sempre único, é uma das maiores contradições na  existência de cada um de nós, ela própria original e única. … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 2 Comentários

Olha, vou ao Nimas

Daqui a nada, às 21:45, vou estar no Nimas. Falar no Nimas. A quem lá for ver “O Homem da Câmara de Filmar”. Vou ser eu a falar e o danado e veloz espírito deste tipo a fazer-me caretas por … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 7 Comentários

Ah! Mas eu sou velho

Há tipos que jantam, que fazem anos, que bebem copos. Há tipos que vão ao Rock in Rio e a concertos variados. E os que vão à ArcoLisboa ou mesmo ao Cais das Colunas mirar inglesas (agora é mais francesas, … Continuar a ler

Publicado em Escrita automática | 4 Comentários

So Good

Chuck Mangione (29 de novembro de 1940 ) Voz de Don Potter Um tema que levaria para uma ilha deserta com um carregador solar da Wenger, empresa responsável pelo canivete suíço. Um amplificador de som descartável também vinha mesmo a … Continuar a ler

Publicado em Ando Nisto | 4 Comentários

A casa de pedra

  Desculpa, minha filha, não volta a acontecer. Tia, minha titi, o mês a acabar o dinheiro a acabar e gosto tanto de si. Dora adorada, não vais gostar de ler isto, já devia ter-to dito há tanto tempo. Tanto afinco na escrita … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 4 Comentários

Guarde mesa para dois, Senhor Armindo

Não voltarei a falar com o Senhor Armindo. A última vez que falei com ele, foi ao telefone. Na voz, percebi que, ao sorriso que se adivinhava mesmo pelo telefone, se misturava a presença de uma dor que já não … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 14 Comentários

Porquê? Porque não?

Murasaki Shikibu foi uma mulher admirável, fora do tom, fora do tempo, igual a nenhuma. Viveu há onze séculos – parece mentira e é verdade -, entre o fim dos anos novecentos e os primeiros mil da nossa era, no … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 7 Comentários

O que é arte?

A semana passada, mas podia ter sido ontem, alguém deixou um par de óculos no chão de uma sala do Museu de Arte Moderna de São Francisco. “Deixar” é um termo porventura negligente para descrever a forma estratégica como os … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 9 Comentários

Um conto na gaveta

  Todo o processo de engavetamento foi demasiado complexo para que eu o consiga explicar precisamente. Mesmo que o quisesse fazer, e entendesse as leis gerais do encolhimento que obrigatoriamente precede o engavetamento de uma pessoa, estou convencido de que … Continuar a ler

Publicado em Trasladações e Outras Ossadas | 10 Comentários

Formas improváveis

E então ela diz-me, decerto volta a casar. É só querer. E eu a pensar, querer? A pensar sem futurismos. Hoje. Nem considerei os mecanismos misteriosos da paixão nem a relojoaria amorosa. É só querer? Eu quis. Quando era pequena … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 7 Comentários

veste a saia

Hoje, canto o improvável. Dustin Hoffman começou a mudar de sexo antes de começar a filmar “Tootsie”. Lembram-se? Hoffman interpretava um actor desempregado por causa de um feitio inconsensual, entre o semi-perfeccionismo de Passos Coelho e a semi-improvisação de António … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 5 Comentários

O império contra-ataca

É preciso dar ideias verdadeiramente fracturantes a Donald Trump. Acabar com a numeração árabe e regressar à numeração romana. O império contra-ataca.

Publicado em Post livre | 11 Comentários

E.T. the Extra-Terrestrial

  Não tive a sorte de me cruzar com um deles no céu da minha infância. E se calhar não estou a dizer a verdade toda. Seja como for, já escrevi aqui, há uns bons anos, sobre o E.T. de … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 9 Comentários

A Revolução Cultural

Faz neste mês de Maio 52 anos. Um terramoto começou a varrer a China. Ondas desse terramoto haviam de sacudir o mundo, a começar, dois anos depois, pelo famoso Maio de 68. Incensado pela intelectualidade ocidental, em particular pela universidade francesa, com destaque … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 2 Comentários

DAYDREAMING

“dreamers, they never learn/ beyond the point of return/it’s too late, the damage is done/ this goes beyond me/ beyond you” E assim os Radiohead devolvem-me a nostalgia da alma atormentada em busca de algo maior.

Publicado em Ando Nisto | Comentários fechados em DAYDREAMING