Arquivos Mensais: Dezembro 2016

Em 2017, se não houver MoMA há, de certeza, MoSEX

Já se vêem as portas de 2017 e meio mundo não se mexe nem sai de cima. Não é o que acontece, como se pode ver acima e abaixo, no Museum of Sex, na 5ª Avenida, não sei se longe, … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 4 Comentários

A mais pequena lista do mundo

O Pedro Marta Santos faz umas hiperbólicas listas dos melhores filmes do ano, o Pedro Norton, que é um unhas de fome, fez uma lista enternecida dos livro lidos. Eu decidi fazer a mais pequena lista do mundo. A lista … Continuar a ler

Publicado em Escrita automática | 1 Comentário

Pós-verdade, portanto

Já tinha, neste post do Pedro Norton, metido uma amena divagação histórica. O Henrique Monteiro foi tirar do fresco túmulo a insólita tirada e integrou-a neste post, com o qual estou, essencialmente, de acordo. Embora ande pelo deserto e esteja mais … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 18 Comentários

Sim, a pós-verdade é um conceito mentiroso!

Pergunto-me a mim próprio por que razão se descobriu o conceito de pós-verdade quando tínhamos à mão uma palavra tão boa para referir o mesmo conceito. Não, não me refiro a inverdade, que já teve os seus tempos. É mesmo … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 14 Comentários

Com a bênção de Hemingway

Não eram de se render. Marlene Dietrich não se rendeu a Hitler, Jean Gabin não se rendeu à pata nazi, na Paris ocupada. Juntou-os a América, que ainda não sabia se ia ou não à guerra. Ou talvez tenha sido … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 4 Comentários

Ainda a pós-verdade

Irene Pimentel faz no Facebook uma crítica – justíssima, como veremos – a um post meu sobre a pós-verdade. Permitam-me umas curtas notas sobre o assunto. 1 – A primeira é sobre a forma. Irene Pimentel critica de forma informada, … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 4 Comentários

Aforismo Surrealista VIII

    Aliocha K. era um marechal reformado. Vivia num minúsculo 3º esquerdo de um prédio que teimava em ser de direita. De direita radical. Claro que a coisa dependia da maneira como subia a avenida Nevsky (que naquela época … Continuar a ler

Publicado em Escrita automática | 2 Comentários

deixa, deixa-te

  nem são férias, muito menos as festas. estou numa outra região da vida, num qualquer kalahari, na ponta da esticadíssima welwitschia. fui, de mim, morar num deserto reconfortante. não quero saber de nada, depois de tanto ter querido saber de … Continuar a ler

Publicado em Escrita automática | 2 Comentários

(je suis un autre)

«Percebi que podia dizer coisas com cores e formas, que não podia dizer de outra maneira. Coisas para as quais não tinha palavras.»                       G.Okeefe no Novo México   (Decidira … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 3 Comentários

Sem hesitar

Publicado em Post livre | 4 Comentários

Aforismo Surrealista VII

    R. queria ser Presidente desde gaiato. Ensaiou durante anos um sorriso amarelo ao espelho, comprou um fatinho de veludo cotelé, e, mesmo à boca das urnas, pediu à costureira do 4º andar que lhe subisse as bainhas das calças … Continuar a ler

Publicado em Escrita automática | 4 Comentários

Até para o ano

Publicado em Post livre | 2 Comentários

Tanto e Tão Pouco

Saudades de sinos, cheirar o ar verde que se encosta, silencioso, através das montanhas. Subir a serra, raspar os dedos pelo musgo já seco agarrado ao granito rugoso. Na casa vazia o chão de pedra parece pesado, escuro, sobre a … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 2 Comentários

Natal Azul (2)

O vento, odores a eucalipto e pinheiro, da praia à encosta de terra vermelha. O verde das copas redondas dos pinheiros mansos que se aproximam, enquanto o sal na espuma branca do mar vai ficando para trás, o ronronar das … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 1 Comentário

Natal Azul

  Mergulhar num oceano azul que se move lenta e suavemente, indiferente ao nosso peso e vontade. Mergulhar. A luz branca do sol perfura a superfície translúcida e desaparece no infinito azul profundo, a vertigem quando nos sentimos a flutuar … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 4 Comentários