Arquivos Mensais: Abril 2017

Aí o dia escureceu para mim

Tom Zé, a quem já ouvimos cantar aqui, é a prova de que o improvável não só acontece, como inunda o mundo e as nossas vidas. Tom Zé é um superlativo absoluto simples em forma de canção – inteligentíssimo – e em … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 3 Comentários

We will always have Miami

O Zé, com uma generosidade sem limites, meteu-se na maior empreitada de sempre. Resolveu dar graças aos cinquenta anos da sua vida cheia organizando uma visita à eternidade. Para o acompanhar, convidou os amigos. Amigos de sangue e de pele, … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 8 Comentários

Thank God we can’t tell the future. We’d never get out of bed.

Um dos grandes problemas da escrita, quero dizer, para quem escreve, é a puta da verdade. A verdade ela própria, sem factos alternativos nem pós coisa alguma, sequer pózinhos dourados. O problema da verdade na escrita, para quem escreve, é … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 5 Comentários

Pelas iscas marchai, marchai.

Tenho uma sinistra confissão a fazer. Não gosto de chefs. Não é que adore chefes mas o meu problema são mesmo os chefs. Daqueles com estrela. O que é que querem? Cada um tem direito às suas esquisitices. Eu não gosto … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 19 Comentários

O eclético e a eclética luz da manhã

Eu amo o eclético. Talvez por me ver ao espelho no eclético. Tanto amo um filme de Godard como a starlet que é Elke Sommer. Gosto dos estúdios de Hollywood hoje como posso gostar de uma subversiva produção iraniana, quase … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 6 Comentários

A starlet

Gosto de starlets. Negá-las, seria negar a minha adolescência. E o cinema precisou tanto delas. O que seria de Botticelli sem Vénus, essa starlet do Olimpo? Peço desculpa aos mais fundamentalíssimos cinéfilos, mas de vez em quando faz-me falta um … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 2 Comentários

Mama Africa Clandestina

  Como pode ser tão alegre e irresistível a música dos que sofrem? Como pode ter sorriso tão largo e bamboleante, tão íntima paz no olhar? A alegria e o consolo dos perseguidos enraivece ainda mais os persecutores. Nasceu da luta … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 3 Comentários

Jonathan Demme

Por favor, deixem-me contar-vos como é que conheci, nunca o conhecendo, Jonathan Demme. Coisas do século passado, já tinha escrito sobre ele para o “Expresso”, a propósito de um filme estimável, “Melvin e Howard”, pequena delícia monocasta, todo feitinho em … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 9 Comentários

Diários da Solidão (2)

James Turrell Estes são os dias de leitura. Talvez para saber mais um pouco de alguma coisa. Para quê não sabemos bem. O fascínio do conhecimento convence-nos. Entender aquilo que estava escondido, perceber a ligação entre algo que aconteceu no … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 10 Comentários

tempos felizes

25 abril 1974 Era eu uma jovem moçoila disposta a conquistar o mundo. …e o mundo, o meu mundo, o meu Portugal, dava-me a melhor situação, quente, dinâmica , explosiva, romântica . A REVOLUÇÃO. Tudo era possível e para mim … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 4 Comentários

filha de saint’exupery

Não sei se foi de dia, ou a meio da noite. A camada de pó cobria o caminho, tinham voado areias do deserto , poeiras. Perdi o rasto e a razão. Fiquei assim. À espera. Pelo cheiro estava longe, sem … Continuar a ler

Publicado em Post livre | Comentários fechados em filha de saint’exupery

Amusement Classique (em resposta Manuel S. Fonseca) sobre não comer Euridice

                O que eu disse a Euridice foi dito só por dizer eu não sou como Aristeu que apenas a quis comer Também não faria a Orfeu O que tentou Aristeu… Deixá-la-ia dolente … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 2 Comentários

O dia da liberdade livre

Este texto tem três anos. Acrescentaria só que a conquista da liberdade democrática em Portugal só se cumpriria com outra data, o 25 de Novembro, e com um rosto, o de Mário Soares, protagonista da luta contra o PC, UDPs … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 2 Comentários

Um livro que parecia um jornal

A 11 de Janeiro de 1992, poucos meses antes de entrar para a SIC, lembro-me de escrever que me desunhava para o Expresso, a que voltara, depois de uns anos a nomadizar pelo Semanário, Marie Claire e pela revista Face, que foi … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 3 Comentários

Polícia no dia mundial do livro

Hoje, por ser dia mundial do livro, faço-vos um desafio. Leiam “Os Passos em Volta“, de Herberto Helder. É um livro de contos. Incursão rara do poeta na prosa narrativa. O mais próximo que ele terá estado de um romance. Agora … Continuar a ler

Publicado em Está Escrito | 4 Comentários