Parabéns campeão.

Pode um homem abraçar, na singularidade de um único abraço, um rapaz feito homem e um homem que para sempre se deixou ficar rapaz? Sabes bem que sim, velho pilantra. Logo tu que tiveste o silencioso cuidado de não partir antes de ele chegar. Querias vê-lo, lembras-te? E tudo o que eu pedia, já inverno na certeza de que irias, era que chegasses a vê-lo. Tudo o que pedia era que adormecesses na minha alma. Que a Inês te levasse ao colo para dentro da casa que fizemos com as saudades que são tijolos de ti. Que brincasses, num tempo que todos sabíamos estar para vir, virando os sonhos de pernas para o ar, com o sono feliz do nosso Manuel.

Pois sabes que mais? Ontem, na festa saltitante da Luz, aquele sorriso rasgado de limpa alegria era o Tomás, eras tu, e eram todos os amores da minha vida.

Parabéns campeão.

Sobre Pedro Norton

Já vos confessei em tempos que tive a mais feliz de todas as infâncias. E se me disserem que isso não tem nada a ver com tristeza eu digo-vos que estão muito, mas muito, enganados. Sou forrado a nostalgia. Com umas camadas de mau feitio e uma queda para a neurose, concedo. Gosto de mortos, de saudades, de músicas que nunca foram gravadas, de livros desaparecidos e de filmes que poderiam ter sido. E de um bom silêncio de pai para filho. Não me chamem é simpático. Afino.
Esta entrada foi publicada em Post livre. ligação permanente.

7 respostas a Parabéns campeão.

  1. Manuel S. Fonseca diz:

    isto sim, é dançar.

  2. Maria Antonieta diz:

    Será que, qual papoila saltitante, devo dançar
    ou deixo-me embalar, num doce sussurro
    de quem por dois sabe amar?…

  3. Guilherme Godinho diz:

    Quem não sente não é filho de boa gente, e até eu fiquei um bocadinho benfiquista ao ler-te. Abraço.

  4. Maria João Freitas diz:

    Pedro, é raro deixar-me comover com a conversa de um benfiquista. Mas no texto da tua festa paira a sombra da tua tristeza e eu rendo-me. Resultado: o teu benfiquismo ganha ao meu sportinguismo por muitos a zero.

Os comentários estão fechados.