Sam Shepard

Podia ficar a vida inteira a olhar para ele em The Right Stuff. Deixem-me dizer em abono da verdade: a primeira vez que um homem pôs os pés na lua foi quase no meu dia de anos, em 1969. Armstrong pisou o chão lunar, dois dias depois a minha mãe fez anos e logo a seguir fiz eu 16. Dancei toda a noite, numa festa no meu quintal.

Desenvolvi, por isso, um fascínio pela lua e pela profissão de astronauta. Mas, depois de ver Sam Shepard em The Right Stuff, nunca mais quis ir à lua. Afinal, o que de mais viril há é ficar em terra e só subir ao céu, somewhere among the clouds above, quando não há ninguém senão tu para me veres.

O que é que há de viril em Sam Shepard? É pugilista? Marca golos? Conduz automóveis? Não sei se Sam faz alguma destas coisas. Só sei que, além de, as he said, «ficar imóvel meia-hora fixando o deserto», Sam Shepard faz o que há de mais viril no mundo, escreve: «Em Rapid City, no Dakota do Sul, a minha mãe dava-me cubos de gelo embrulhados em guardanapos para eu chupar. Estavam a rebentar-me os dentes e o gelo adormecia as gengivas.»

Morreu ontem. Já disse o modelo de virilidade que ele era. Mas tenho de homenagear outra das suas virtudes: era um homem lindíssimo.

3:30 da manhã

será um galo
ou uma mulher gritando na distância

será o céu negro da noite profunda
ou o quase azul-escuro dentro da madrugada

será um quarto de motel
ou a casa de alguém

será o meu corpo vivo
ou morto

será o Texas
ou Berlim-Oeste

afinal
que horas são

Sam Shepard, Crónicas Americanas
trad José Vieira de Lima

Sobre Manuel S. Fonseca

O meu maior medo é que a morte seja tudo às escuras sem se poder ler. Pouco interessa deixar de ser humano, desde que não deixe de ser leitor. Ler é do mais feliz que tenho. Até porque escrever é triste.
Esta entrada foi publicada em Post livre. ligação permanente.

2 respostas a Sam Shepard

  1. Bea diz:

    Era lindo sim. E com carisma, o que suplanta a lindeza. Escrever é uma forma de continuar sendo pelas letras quando a morte aspira o resto.

Os comentários estão fechados.