Nasceram três coisas lindas

Parece que é um documentário. Vou ver se o descubro. Mas este versão que começa com um bolero canónico, Lágrimas Negras, descamba na mais invejável liberdade livre. É bonito de ver e ouvir: quando tu nasceste, nasceram três coisas belas, nasceu o sol, nasceu a lua e as estrelas. É uma desgarrada de amor e riso.

 

Sobre Manuel S. Fonseca

O meu maior medo é que a morte seja tudo às escuras sem se poder ler. Pouco interessa deixar de ser humano, desde que não deixe de ser leitor. Ler é do mais feliz que tenho. Até porque escrever é triste.
Esta entrada foi publicada em Post livre. ligação permanente.

4 respostas a Nasceram três coisas lindas

  1. Bea diz:

    Lágrimas negras muito bem dispostas. O vídeo tem pormenores tão quotidianos e bonitos que tudo nele vale a pena. Obrigada.

  2. EV diz:

    Postei este doc no nosso Escrever aqui há uns tempos… Acho que até acabou tudo em conversa como o nosso Henrique por causa do Bola de Nieve que era já outra conversa. Ou o Bola de Nieve foi noutra altura? Não sei já…

  3. Manuel S. Fonseca diz:

    Obrigado Bea e Alfredo pelos comentários e pela pista. Escapou-me menina Eugénia o seu post. Isto é, assim de repente, esqueci-me. mas vou voltar a ler.

SEJA TRISTE, COMENTE