O estômago de John Barrymore

Image by © Bettmann/CORBIS

Estava a escrever uma crónica para o Expresso, para daqui a 15 dias, num tu cá, tu lá com o grandessíssimo actor que foi John Barrymore, uma espécie de rei em Hollywood, avô da da nossa Drew Barrymore, para situar os meninos e meninas mais novinhos. Ora, aproximarmo-nos de Barrymore é a mesma coisa que entrar num campo minado. As minas dele são histórias, mil histórias, réplicas espontâneas e inesperadas. O resultado foi que fiquei com material a mais para os meus 2.300 caracteres e tive de cortar uma história deliciosa. Salvo-a para este nosso Escrever é Triste.

Garson Kanin, um belíssimo argumentista e um  bom realizador menor (era assim que eu falava quanto tinha carta de condução de intelectual), convidou Barrymore para ser o protagonista de The Great Man Votes, filme sobre um professor alcoólico em risco de perder a custódia dos seus dois filhos, depois da morte da mulher, que o lança em funda depressão.

Foram, Garson e John, jantar. Tinham avisado Kanin de que Barrymore, com a idade e o peso da realeza, era um tipo difícil. Mas John pareceu-lhe feliz e beberam antes, como aperitivo, um dry-martini. Trouxeram o menu, Barrymore nem o abriu, mas pediu um segundo cocktail. Conversa animadíssima e vibrante e já iam no quarto dry-martini, sem que Barrymore olhasse sequer para o menu.

Kanin sentiu que tinha obrigação de o pressionar e evitar que o grau de alcoolémia chegasse ao céu. “Mr. Barrymore, talvez seja altura de escolhermos o que vamos comer…” Barrymore, susceptível embora, respondeu-lhe com elegância: “Meu rapaz, quando chegares à minha idade vais descobrir que uma das piores coisas que podes fazer é começar a comer com o estômago vazio!”

Sobre Manuel S. Fonseca

O meu maior medo é que a morte seja tudo às escuras sem se poder ler. Pouco interessa deixar de ser humano, desde que não deixe de ser leitor. Ler é do mais feliz que tenho. Até porque escrever é triste.

Esta entrada foi publicada em Post livre. ligação permanente.

4 respostas a O estômago de John Barrymore

  1. Gonçalo diz:

    Absolutamente delicioso!

  2. albertino ferreira diz:

    Katharine Hepburn para JB após o final de Bill of Divorcement :” Até que enfim, nunca mais terei o prazer de contracenar consigo”! Resposta dele (amigavelmente):” Oh! minha querida, nunca me dei conta que o tivesse feito”!.

  3. Bea diz:

    Eu diria, assim só pelo dardejar dos olhos, que tem maus fígados. Mas usando cama tão exigente no estômago, estarei, possivelmente, enganada.

  4. EV diz:

    O vício tem sempre melhores tiradas do que a virtude… Fun!

SEJA TRISTE, COMENTE