Aquivos por Autor: Pedro Bidarra

Sobre Pedro Bidarra

As pessoas vêm sempre de algum sítio. Eu vim dos Olivais-Sul, uma experiência arquitecto-sociológica que visava misturar todas as classes sociais para a elevação das mais baixas e que acabou por nos nivelar a todos pelo mais divertido. Venho também da Faculdade de Psicologia da clássica, Universidade Clássica de Lisboa onde li e estudei Psicologia Social e todas as suas mui práticas teorias. Venho do Instituto Gregoriano de Lisboa onde estudei os segredos da mais matemática, e por isso a mais emocional e intangível de todas as artes, a música. E venho sobretudo de casa: de casa das duas pessoas mais decentes que até hoje encontrei; e de casa dos amigos que me ajudaram a ser quem sou. Estes foram os sítios de onde parti. Como diz o poeta (eu): “Para onde vou não sei/ Mas vim aqui parar/ A este triste lugar.”

O homem mais livre de Portugal

(Escrevi este texto no DN em Novembro de 2011. Volto a escrevê-lo hoje, que um  faccioso, racista e candidato o ameaçou de porrada) O João Quadros, escritor, humorista, guionista e twitterista é, provavelmente, o homem mais livre de Portugal. Não … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 8 Comentários

Emotion trumps reason

              Não há palavras que traduzam bem este título. Ainda assim há um ponto a ser feito por ele que tentarei explicar o melhor que sei. Não há racional no fascismo nem no racismo. … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 3 Comentários

Cheio de céu e cheio de espaço

Anteontem, quando recebi a notícia que o João tinha partido pela manhã, liguei-lhe. O telemóvel tocou, tocou até a chamada ir parar ao voice mail. Ouvi a voz do João, rouca como sempre foi rouca, a pedir para deixar uma … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 2 Comentários

Um tempo hormonal

Alguém escreveu que um optimista é aquele que julga viver no melhor dos mundos, e um pessimista aquele que teme que isso seja bem verdade. Eu acho que este é o único mundo. Os outros, os paraísos que imaginamos, são … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 7 Comentários

A parábola do chulo

                  “Amém vos digo que os cobradores de impostos e as prostitutas irão à vossa frente para o reino de Deus.” Mateus 21:31 Quando chego e estaciono o carro ele já lá … Continuar a ler

Publicado em Museu das Curtas, Post livre | 13 Comentários

O que é, afinal, a Criação?

    O que é, afinal, a Criação? pergunta o Manuel, o meu filosófico companheiro, aqui mais abaixo, debatendo-se, como o teólogo da modernidade que é, sobre se a Criação será a Obra de Deus, a que dá maiúscula, ou … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 7 Comentários

A puta da actualidade. Reflexões

              Durante alguns meses vivi sem noticiários e deixei de ler jornais. Mesmo o feed noticioso pouco o procurei. Foram meses passados a escrever e a ler. Os livros têm a qualidade das máquinas … Continuar a ler

Publicado em Post livre | Tags , , , | 6 Comentários

A Vaca Vitória

“Eu sou a tua Mãe, que criou os teus membros e as tuas belezas” disse a deusa vaca Hathor aos egípcios (ARAS 1:87). Na Escandinávia, a vaca primordial Audhumla lambeu os blocos de gelo salgado abrindo o abismo até chegar … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 15 Comentários

Assassínio de presidentes. Uma tradição americana

    Houve vinte tentativas de assassínio de presidentes do Estados Unidos. Quatro tiveram sucesso: Abraham Lincoln, James A. Garfield, William McKinley e John F. Kennedy foram todos mortos a tiro. Suspeita-se, ainda, que mais dois foram envenenados: Zachary Taylor … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 8 Comentários

Deus sabe que sou ateu

  “O Monodeus poderá muito bem ser filho do Sofrimento sem fim e da Dor imensa. Só um casal assim penoso poderia conceber um Deus tão vasto. Só o Sofrimento infinito e a Dor omnipresente, que com ele concubina no … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 7 Comentários

Hipertrófico Coração

Parece o título de uma telenovela esquisita, para lá de mexicana. (Apareceu-me na cabeça pela manhã, apenas apareceu) Uma telenovela de amor e hospitais, à volta de uma condição clínica rara: um coração gigante que não cabe no peito, porque … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 1 Comentário

O velho Lua Nova

  Durante a lua nova, a maré está vazia pela manhã e de novo ao fim do dia — lua nova e lua cheia maré vazia às oito e meia, diz-se — e a amplitude, pela força gravítica combinada do … Continuar a ler

Publicado em Museu das Curtas | 6 Comentários

Um agoiro canceroso

O título não é metafórico, escrito para efeito, embora o tenha. Fui atacado por uma mulher com cancro nos ossos. Não chegou a tocar-me, fisicamente, e os objectos que arremessou não me acertaram, mas acertou-me tudo o resto de modo … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 8 Comentários

O nosso atentado

                  Um dia também teremos o nosso atentado. Não sei se será uma bomba ou uma fuzilaria em espaço público; se contra o centro comercial da Mouraria, e a mafoma que lá … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 3 Comentários

Esplêndido animal

  O intelecto — seja lá o que for, dissociado do físico pela convenção que postula cabeça e corpo, como se pudesse separar-se uma coisa da outra, e o que se pensa, sabe e congemina (e faz) não fosse obra … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 3 Comentários