Aquivos por Autor: Guilherme Godinho

Sobre Guilherme Godinho

Cuanto mas bonito es el campo, mas me gusta el mar; e a cidade. O preto e o branco dão-me a nostalgia da melancolia. Esta, como tantas bipolaridades clínicas, faz parte dos meus desassossegos. Se escrever é triste, fotografar pode ser depressivo.

A ARQUITECTURA DO SILÊNCIO*

  “As cidades silenciosas” poderia bem ser o título de um capítulo de “As cidades invisíveis” do Italo Calvino. Recordo-me de, em inícios de 2010, participar num projecto urbanístico e imobiliário de dimensão considerável, em Sant Feliu de Guíxols, na … Continuar a ler

Publicado em Trasladações e Outras Ossadas | 2 Comentários

TATTOO YOU

  Há uns meses, a Marta Cruz, o Pedro Norton e eu decidimos avançar pelas artes plásticas adentro.   E lá fomos… Arranjámos um nome – TARA -, sobre ele escreveremos outro dia, e fizemo-nos à estrada com este projecto … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 4 Comentários

… há alguns que só têm aquilo que os outros não têm.

 

Publicado em Post livre | 1 Comentário

Tenho sempre uma Tristeza depressiva no final do ano…

  … de tal maneira Triste que a cor transfigura-se em branco e em preto.    

Publicado em Escrita automática | Deixe o seu comentário

Os livros caem-nos das mãos (I)

  Tive um Triste sonho. Estava empoleirado em cima de uma estante de madeira escura de talha carregada, não sei onde seria, e, de uma maneira estranha, como só acontece nos sonhos, começo, de cima para baixo, a tirar, um … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 7 Comentários

2016.10.24 – Tempestade

   

Publicado em Post livre | 2 Comentários

Karma

  Há bocadinhos de nós que nos contam histórias que nunca existiram.    

Publicado em Escrita automática | 2 Comentários

ÁLVARO, do Fim (*)

  A árvore genealógica de cada um é a árvore genealógica de cada um. Há linhagens brilhantes ao longo de gerações e gerações e casos de irregularidade profunda. A regra é a aleatoriedade, daquilo que me foi dado a observar, … Continuar a ler

Publicado em Está Escrito | Deixe o seu comentário

Jardins suspensos da Babilónia (*)

  Há perdidos por esse mundo que é Lisboa tantos jardins… uns serão suspensos como este que a Marta Cruz, o Honigod e eu encontrámos lá para os lados do Príncipe Real. Um dia, se todos se portarem bem, pode … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 6 Comentários

CONSTRUINDO UM NOVO DIA (*)

  Ontem, no Centro Cultural Português de Maputo foi lançado o livro: CONSTRUINDO UM NOVO DIA, iniciativa e organização da Embaixada de Portugal em Moçambique e edição do INCM. O prefácio ficou a cabo do Embaixador de Portugal que agora … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 4 Comentários

JE SUIS 50 (*)

  Desta vez, é horrível isto, dizer desta vez, mais ou vez ou qualquer outra expressão parecida, não houve JE SUIS… Esperar-se-ia que as redes sociais estivessem cheias de JE SUIS ORLANDO, mas – estranhe-se – não. Não sei se … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 13 Comentários

Há um estranho mistério…

…. quando a luz e as trevas se juntam.  

Publicado em Post livre | 4 Comentários

Sorrow

  Desde que o Honigod me mostrou esta fotografia e me disse qual era o título – Sorrow –  que não consigo deixar de pensar na música homónima dos The National. Procurei e encontrei a versão do Shame que estou … Continuar a ler

Publicado em Post livre | Deixe o seu comentário

FIM (*)

  Já não venho cá há tanto tempo que um dia destes a Tia enche-se de Tristeza e dá-me uma guia de marcha. Por isso começo pelo FIM – não confundir com FMI – do Mário de Sá Carneiro que … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 8 Comentários

À volta do Panamá…

  … com a mochila cheia de pappers.

Publicado em Post livre | Deixe o seu comentário